sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Que perfil para o novo Padre ?

O falecimento do Pe João Ferreira precipitou um processo que seria, em todo o caso, realizado ainda este ano: A escolha de um novo Padre para as Paróquias da Camacha e Rochão.

Muito se disse sobre as virtudes e defeitos da "vigência" do Pe Ferreira, eu próprio assumi discordância com vários aspectos e sentia-se a ideia comum de que a Paróquia precisava de maior dinamismo. Mas o importante agora será a escolha do próximo...

Um terra de cultura, tradição e festas como a Camacha, exige muito dinamismo de qualquer das entidades que assumem um papel activo no seu destino. Juntando a isto o facto de ser uma Vila com forte tradição católica, a Igreja assume, portanto, um papel de destaque.

Que papel é esse? Formação católica apenas? Organização de Festas Religiosas? Algumas acções de solidariedade esporádicas e pré-datadas? Considero que, já há muito que assim não deveria ser, limitado a estes ou outros vectores. Antes, deve a Igreja assumir um papel de intervenção contínua, persistente e sempre positiva, pondo em prática tudo o que apregoa de forma vincada.

Ora, para que isto assim seja, o líder deve ser alguém com grande dinamismo, personalidade forte mas comunicativo e democrático, com mentalidade moderna (novos tempos exigem novos meios de comunicação e novas acções) e capaz de romper com o passado, nos aspectos que o exigem.

Não sendo um conhecedor próximo, devo realçar que várias vezes se ouve e lê sobre factores pouco claros e muitas suspeitas se levantam, sem que se concretizem, grande parte das vezes. Há que cortar com este passado de suspeitas, de poderes instalados, de críticas sem acção.

É tempo de fazer das nossas paróquias, templos de comunhão de fé, sempre, mas centros de acção em prol de toda a comunidade, de criação de pensamento livre e positivo, de formação pessoal, de partilha e tanto mais...

Por mim, espero um Padre com espírito jovem, dinâmica e vontade de aplicar um novo projecto, sem ligações pré-estabelecidas ao passado recente. Está na hora de uma verdadeira mudança!
Enviar um comentário