terça-feira, 25 de abril de 2017

Liberdade...

Em dia de celebrar a Liberdade, importa refletir sobre o que com ela fazemos, a todos os níveis.

Hoje, porque o acumular de atropelos o dita, convém debruçar-se sobre a qualidade da discussão, quando para ela levamos as "nossas verdades".

Num qualquer tema, Abril trouxe-nos a Liberdade para pensar, ler, escrever, discutir, opinar e expressar, de qualquer forma que queiramos, ou quase, tendo em conta as plataformas digitais. Mas a liberdade de expressão não nos torna juízes.

É comum, rápido e simplista, julgar um qualquer assunto, sem termos posse de todos os elementos, sem conhecermos o que o envolveu, sem sabermos se a "verdade dos factos" que nos apresentam, é-a realmente.

Quando, em lugar de pensamento estruturado e valorização da discussão, respondemos de forma visceral, impetuosa e imediata, facilmente deturpamos a discussão que se impõe. Os valores positivos são facilmente substituídos por ódios, com todos os defeitos que facilmente daí advêm, sendo a ofensa pessoal e o escárnio, das formas mais correntes.

Discutir com elevação não significa ceder à opinião contrária, mas sim contrapor opiniões sem preconceitos e sem verdades absolutas.

Discutir é útil e saudável, e uma das maiores conquistas de Abril, mas hoje devemos meditar sobre a forma como o fazemos. Confronto de ideias, apenas e só! Isso sim, é Liberdade de pensamento!

Quando pensamos com Liberdade, somos livres de preconceitos estanques e capazes de evoluir.

 Quando pensamos ser donos de "uma verdade", tornamo-nos carrascos da Liberdade...
Enviar um comentário